Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola - SINTERO - Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia |

Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola

Secretaria de Imprensa, 17/07/2017 16h10

 Imprimir    Comentar
 (Foto: Sintero) Ampliar imagem:  (Foto: Sintero)
Foto: Sintero

A Direção do Sintero vai encaminhar expediente à Seduc e ao Ministério Público do Estado solicitando que seja apurado o uso de gás de pimenta pela Polícia Militar em reunião com a comunidade na Escola Estadual Capitão Cláudio Manoel da Costa.

A reunião foi organizada e coordenada pelo deputado estadual Jesuíno Boabaidi (PMN), que é policial militar, e teve a participação da Diretora Geral de Educação da Seduc, Angélica Aires, com a finalidade de discutir a militarização de escolas estaduais pelo governo do estado.

Embora a comunidade tenha demonstrado claramente que é contrária à militarização da Escola Cláudio Manoel da Costa, a reunião de sexta-feira, dia 14/07, teve um direcionamento que passava da tentativa de convencimento à pressão dos pais e alunos.

A pressão e a intimidação ficou demonstrada pela presença de pelo menos três viaturas da COE, viaturas comuns da PM e do Corpo de Bombeiros.
A Direção do Sintero considerou desnecessário tamanho aparato, que também era ostentado dentro do ambiente da escola, com a presença de dezenas policiais militares fortemente armados, onde foi disparado spray de pimenta, causando pânico, revolta e mal estar nos participantes.

Pelo menos três pessoas foram atingidas diretamente pelo gás de pimenta e uma estudante precisou ser atendida na emergência da UPA Zona Sul. Os diretores do Sintero registraram um boletim de ocorrência policial na Unisp da Zona Sul, onde relatou o ocorrido.

A Direção do Sintero reitera que não é contra a Polícia Militar, pois a corporação é importante na estrutura da segurança pública estadual, mas considera que o governo do estado precisa separar qual é a função da polícia e qual é a função da escola.

Durante a reunião a Diretora Geral de Educação da Seduc, Angélica Aires, disse que o estado estaria entregando a Escola Cláudio Manoel da Costa para a Polícia Militar devido ao alto índice de violência no local e pelo fato de a escola ter alcançado um dos piores índices no IDEB.

Para a Direção do Sintero, a Diretora da Seduc responsabiliza os professores e os Técnicos Educacionais pelos problemas da escola, sem mencionar a falta de recursos, a falta de condições de trabalho, a falta de valorização dos profissionais da educação e a ausência do poder público na comunidade.

O presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, disse que não é contra escolas militares. “Se o governo quer ter escolas militares, que as construa. Em vez de militarizar escolas já em funcionamento, o governo deveria oferecer as condições adequadas ao seu funcionamento. Violência se combate com ações de governo e baixo desempenho no IDEB se combate com a melhoria da escola, não com polícia”, disse.

Além do presidente Manoel Rodrigues, participaram da reunião os diretores do Sintero José Augusto Neto (secretário de Imprensa e Divulgação), Dioneida Castoldi (secretária de Assuntos Municipais), Rosenilda Ferreira de Souza Silva (secretária de Gênero e Etnia), e os diretores da Regional Norte Judith dos Santos Campos, Cleusa Ferreira Mendes, Lodeilson Fernandes da Silva e Neilton do Vale Vidal. 

Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola

 

Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola

 

Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola

 

Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola

 

comentários desta notícia

 

 
Enviar comentário

(A quantidade máxima é de 400 caracteres para seu comentário) Restam 400 caracteres

Ao enviar seu comentário você aceita o termo de conduta dos comentários.

Rua Rui Barbosa n. 713, bairro, Arigolandia – Porto Velho-RO, CEP: 76801-010
Fones:( 69) - 3217-3350/ 3217-3348/3353 – Fax: 3224-7798/3217-3351.
Fundado em 25 e 26 fevereiro de 1989 – CNPJ n. 34.476.176/0001-36 -476.176/0001-36.
Regionais: Apidiá; Café; Centro I; Centro II; Cone Sul; Da Mata; Estanho; Guaporé; Mamoré; Norte; Rio Machado;
   © 2017 Todos os direitos estão reservados | Sintero exige apuração do uso de gás de pimenta por PM em reunião de escola - SINTERO - Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia |