Voltar 05 de Fevereiro de 2019

Pagamento do Piso Nacional no vencimento dos professores estaduais é resultado da luta do Sintero


Ao longo dos seus 30 anos, o Sintero coleciona uma série de conquistas que beneficiam os trabalhadores em educação. Uma delas, conquistada com a greve de 45 dias, em 2018, é o piso nacional na carreira do magistério aos professores estaduais.

Publicado em 30 de janeiro de 2019, o Decreto nº 23.599 que cria e implanta no Orçamento Anual do Estado de Rondônia recursos destinados ao atendimento do Piso Salarial dos Professores da Rede Pública Estadual, vem solidificar essa conquista da categoria, através da luta do Sintero.                                  

Cabe ressaltar que o Decreto é baseado na Lei nº 4.337, de 24 de julho de 2018, Lei de diretrizes orçamentárias - LDO, concomitante com a Lei 4.248 de 6 de abril de 2018, que institui o Piso Salarial Profissional Nacional no vencimento inicial dos professores do Magistério do Estado de Rondônia. Lembrando que está ultima Lei citada é resultante da greve, que também deu ao Poder Executivo Estadual autorização de inserir a previsão do pagamento do piso no exercício financeiro de 2019. Cabe ressaltar que o valor do piso nacional para 2019 é de 2.557,73 com o reajuste de 4,17% em relação ao ano passado.

Quanto aos técnicos educacionais, o Sintero solicitou ao secretário que o reajuste no piso desses profissionais fosse no mesmo percentual de 4,17% igual ao piso dos professores. O Piso dos Técnicos, hoje, é no valor de mil reais, conforme Art. 2º da Lei 4.248/2018.

O Sintero comemora mais uma vitória e atribui essa conquista à confiança que os trabalhadores têm na direção do sindicato, e na união de todos para a luta, já que a categoria esteve unida na greve de 2018 e em todos esses anos, acreditando no poder de mobilização da classe e na condução dos movimentos pelo sindicato.

A presidente do Sintero, Lionilda Simão e os demais integrantes da Diretoria Executiva e das Diretorias Regionais, parabenizam os trabalhadores em educação e pontuam que a luta continuará para que mais conquistas sejam alcançadas.

Confira o Decreto abaixo 

 


Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

CNTE
Educação Pública EU APOIO
CUT
FNDE