Voltar 06 de Fevereiro de 2019

Sintero entra com ação para garantir a gratificação de docência aos professores readaptados


Sintero entra com ação coletiva visando garantir o pagamento da gratificação de docência (gratificação de sala de aula) aos professores readaptados, que estão sem receber a gratificação de R$620,00.

Essa gratificação é uma conquista dos professores através da luta do Sintero, e está prevista no artigo 77, inciso II, alínea “a”, da Lei Complementar nº 680/2012, no valor de R$ 620,00 para professores de 40 horas e para professores de 20/25 horas das séries iniciais até o 5º ano, R$ 310,00 para professores de 20 horas do 6º ao 9º ano e ensino médio, e R$ 387,50 para professores de 25 horas do 6º ao 9º ano e ensino médio.

O Sintero havia ajuizado uma ação coletiva nesse sentido ainda em 2013, abrangendo, também, os demais professores lotados em bibliotecas, salas de vídeo e em outros setores da escola. No entanto, o Poder Judiciário entendeu que a continuidade do pagamento da gratificação não é devida a todos, mas que essa gratificação pode ser reclamada como motivo de se evitar a redução de salário dos professores que estavam lotados em sala de aula e por motivo de doença foram readaptados e lotados em outros setores.

Por isso, outra ação coletiva foi ajuiza com o objetivo de garatir a gratificação de docência aos trabalhadores que estão sem receber o valor de R$620,00.

O Sintero orienta a esses professores readaptados, que em algum momento já receberam o valor, e que agora estão sem receber a gratificação de docência, para que procurem o sindicato na Sede Administrativa em Porto Velho ou em qualquer Regional no interior para receber as orientações acerca das ações.

A presidente do Sintero, Lionilda Simão, informou que a assessoria jurídica trabalha com afinco para garantir esse e outros direitos dos filiados. “O Sintero está há 30 anos representando e defendendo os direitos dos filiados, professores e técnicos educacionais. Devido à seriedade e a responsabilidade com que atua, o Sintero tem a confiança dos trabalhadores em educação para representá-los nas ações judiciais, e esta, certamente será mais uma conquista da categoria através do sindicato”, disse.


Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

CNTE
Educação Pública EU APOIO
CUT
FNDE