Voltar 16 de Junho de 2020

Nota de Repúdio


O Sintero – Regional Apidiá vem a público manifestar repúdio diante das declarações do vereador de Espigão do Oeste, Joadir Schultz (PP), popularmente conhecido como “Zonga”, em que ele desmerece o trabalho dos professores e das equipes gestoras das Instituições de Ensino, que estão atuando durante o período de pandemia, causada pela Covid-19.

O discurso do vereador revela um posicionamento de ignorância e causa preocupação ao afirmar possuir filhos matriculados na Rede Pública de Ensino e, apesar disso, desconhecer as ações e esforços dos educadores, visto que esses profissionais estão atuando e cumprindo com suas obrigações por meio de aulas remotas há 3 meses.

Embora não tenham os equipamentos ideais e capacitação profissional para atuar no ambiente virtual, uma vez que eles não se graduaram/especializaram para esta finalidade, os professores e demais profissionais em Educação têm se esforçado e se reinventado para ofertar um ensino de qualidade, mesmo em tempos difíceis.

Durante todo o seu pronunciamento, o vereador demonstra estar mais interessado em resolver os problemas dos empresários, ao citar as perdas econômicas dos mesmos, sem mencionar que todas as classes, inclusive da Educação, também sofreram com perdas financeiras. Fato que deveria ser de conhecimento do vereador, por se tratar de um membro do Poder Legislativo.

Destaca-se ainda que, em meio às declarações, o vereador demonstra estar indignado pelo fato dos professores estarem sendo remunerados corretamente pelo trabalho exercido durante a quarentena. Por isso, o Sintero manifesta preocupação e orienta ao parlamentar para que revise a legislação trabalhista, que ampara o pagamento desses profissionais pelo serviço prestado.

O Sintero lamenta profundamente que ataques como este, movidos pelo sentimento de ignorância, sejam direcionados aos trabalhadores em educação por aqueles que se dizem representantes do povo. Além disso, a reabertura do comércio, defendida pelo parlamentar, caminha na contramão das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e caso seja colocada em prática poderá agravar ainda mais os casos de contaminação no município, podendo sobrecarregar o Sistema Único de Saúde. Neste momento, a categoria sofre com o crescimento de casos de infecção e óbitos pela Covid-19 e, mesmo em luto, continua trabalhando e contribuindo para o desenvolvimento das crianças e jovens do Estado de Rondônia, atitude que não deveria ser criticada, mas elogiada e valorizada.

 


Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

CNTE
Educação Pública EU APOIO
CUT
FNDE